Topo
Entre Quatro Poderes

Entre Quatro Poderes

PT quer aproveitar desgaste de Moro e instalar CPI do Vaza Jato

Guilherme Mazieiro

19/08/2019 20h50

Ministro da Justiça diz que não colocou autoridades na mesma situação que ele

Com o desgaste que Sergio Moro (Justiça) sofre frente à opinião pública e ao Congresso, deputados da oposição articulam levar adiante uma CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) para apurar a atuação do ex-juiz da Lava Jato e do procurador Deltan Dallagnol. A avaliação é de que, agora, nomes do centrão – coligação informal entre DEM, PL, PP, PRB e Solidariedade – podem se juntar na ofensiva contra o ministro.

"O mundo democrático e o Brasil estão pasmos com as últimas revelações. Não é aceitável driblar a lei para obter dados da Receita. Como é que pode, ninguém vai fazer nada? Tem que investigar isso tudo. Deve ser prioridade", declarou o deputado José Guimarães (PT-CE).

No último final de semana, reportagem da Folha de S. Paulo em parceria com o The Intercept Brasil revelaram que a Lava Jato teria driblado os trâmites legais para obter informações fiscais de pessoas que não eram investigadas na operação.

A força de Moro diminuiu no Congresso, onde viu seu pacote anticrime patinar. Já Bolsonaro minou a influência de Moro na Polícia Federal.

A bancada do PT vai discutir amanhã (20) estratégias para conseguir mais assinaturas. A análise do partido é de que a atuação do governo Jair Bolsonaro (PSL) para reduzir a influência de Moro no governo diminuiu sua base de apoio no Parlamento e há margem para conseguir apoio de partidos de centro na ofensiva.

Atualmente há cerca de 110 assinaturas, são necessárias 171 assinaturas de deputados e senadores para que a comissão seja criada.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Blog

Os repórteres do UOL Notícias em Brasília trazem informações do Congresso, do STF, do Planalto e dos ministérios que nem sempre habitam as manchetes, mas que revelam os bastidores dos poderes.