Topo
Entre Quatro Poderes

Entre Quatro Poderes

Quatro dias após o recesso, Câmara fica vazia

Guilherme Mazieiro

08/08/2019 18h41

No quarto dia após o fim do recesso de julho, a Câmara Federal está vazia, apesar de ser uma quinta-feira — quando salas de comissões e o plenário costumam ficar lotados de parlamentares e assessores debatendo propostas e negociando acordos.

Hoje (8), após a aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) da Reforma da Previdência e da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), o ambiente era outro. O plenário não teve sessão deliberativa (aquela em que se discute e vota projetos).

Pela manhã houve uma sessão solene em Homenagem aos 98 Anos de Fundação da Convenção Interestadual de Ministros e Igrejas Evangélicas da Assembleia de Deus Fundada no Brasil.

Às 17h, a Câmara contabilizava presença de 169 parlamentares, dos 513 eleitos.

O registro indica que os deputados bateram ponto e podem estar pelos gabinetes, não necessariamente no plenário.

Naquele horário, o deputado Boca Aberta (PROS-PR) discursava pela tribuna sob as vistas de outros quatro colegas.

O ambiente é completamente diferente dos primeiros dias da semana, em que ministros e secretários de Jair Bolsonaro (PSL) circulavam pela Casa ajustando detalhes para aprovar a PEC da Previdência.

Nas sessões de terça-feira e quarta-feira, em que o texto foi aprovado, o plenário ficou lotado com quórum próximo a 500 deputados.

Hoje, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi pessoalmente ao Senado entregar o projeto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Blog

Os repórteres do UOL Notícias em Brasília trazem informações do Congresso, do STF, do Planalto e dos ministérios que nem sempre habitam as manchetes, mas que revelam os bastidores dos poderes.